sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

CRATINHO DE AÇÚCAR

<><> <><><>Posse da poetisa JOSENIR LACERDA na ABLC<><><> 
Da esquerda para direita Daniele, Dalinha, Rosário e Carol

BIBLIOTECA NACIONAL NO III SEMINÁRIO
DO VERSO POPULAR
Evento acontecerá no Crato, de 10 a 12 de fevereiro

(do blog Cordel de Saia)

A Biblioteca Nacional que começa a fazer uma campanha para arrecadar cordéis, no intuito de melhorar seu acervo e prestigiar a cultura popular, está enviando para o III Seminário do Verso Popular, em Crato-CE, sua representante Daniele del Giudice.

Daniele entre os assuntos a serem divulgados, falará sobre a organização de um seminário cujo tema será: literatura cordel na FBN, provavelmente em abril.
É importante a divulgação e a participação dos poetas cordelistas nesta campanha de construção de acervo da nação, já que a FBN representa a Coleção Memória Nacional, a qual deve possuir todos os exemplares produzidos no país.
Já estive em reunião na FBN e como colaboradora, representando o blog Cordel de Saia, estarei junto com Daniele nesta divulgação que será feita em Crato.
Na foto: Daniele representante da Biblioteca Nacional

Dalinha e Rosário representantes da ABLC e do blog Cordel de Saia

Carol representante da Casa de Rui Barbosa

Fonte: Blog CORDEL DE SAIA


PROGRAMAÇÃO DO 3º SEMINÁRIO DO VERSO POPULAR

1º DIA – 10/02/2012



14:00 h – Credenciamento

15:00 h – Abertura da exposição Academia dos Cordelistas do Crato 21 anos de luta em defesa do verso popular



18:00 h – Abertura do Seminário: Retrospectiva da luta da Academia dos Cordelistas do Crato:

*       Aspectos históricos da ACC – EUGÊNIO DANTAS

*       Contribuições da ACC para a cultura regional PEDRO ERNESTO

Fazendo escola: a ACC formando leitores e revelando talentos – ANILDA FIGUEIREDO (COM PARTICPAÇÃO DOS ALUNOS: GEANE BARBOSA DA SILVA MARCIELE CLÁUDIO DA SILVA ,NATÁLIA DA SILVA OLIVEIRA, ROSINEIDE ANTONIA DA SILVA, apresentando o cordel: : Cariri Oeste de Cabo a rabo.

*       Diálogos da ACC com pesquisadores, poetas e entidades congêneres – JOSENIR LACERDA

*       Homenagem aos companheiros falecidos –  (ANIMAÇÃO)

*       História da gráfica “Coisas do meu Sertão” – LUCIANO CARNEIRO

*       A produção xilográfica da Academia – MAÉRCIO LOPES

*       A contribuição da ACC para a educação ambiental- WILLIAN BRITO

*       A ACC e o ICC; - NEZIM PATRÍCIO

*       A ACC e o ICVC. – MARIA DO ROSÁRIO

20:00 h – Sessão de lançamento de cordéis: BASTINHA, ANILDA, ALDEMÁ, GILDEMAR (A morte do rei do pop)

Posse de Vicente e Higino na Academia dos Cordelistas do Crato

                       

21:00 h – Show artístico da família do verso popular

ABIDORAL
 

2º DIA 11/02/2012

08:00 h – Oficinas e mini-cursos

Oficina de cordel – MARIA DO ROSÁRIO

Oficina de xilogravura – CARLOS HENRIQUE

Mini-curso direito autoral no mundo do cordel

Mini-curso elaboração de projetos culturais – JOÃO NICODEMOS



08:00 h – Feira da cultura popular (continuação)
 

08:00 h – Exposição Academia dos Cordelistas do Crato 21 anos de luta em defesa do verso popular (continuação)
 

11:00 h – Mesa redonda: o cordel frente à indústria cultural. (GONÇALO, MOREIRA DE ACOPIARA, ,  GENIVALDO)


14:00 h – Painel: a família do verso popular e a regulamentação profissional – o que muda?(CHICO PEDROSA, PEDRO COSTA, PEDRO BANDEIRA) : FACILITADOR (RAUL POETA)


15:00 h – Apresentação de trabalhos científicos : Pedro Bandeira - LEITE DA JANAGUBA /CORDEL PARA ROMARIA

15:30 h – Sessão de vídeo

16:00 h – Apresentação (recital)

CHICO PEDROSA, LUCIANO CARNEIRO, (E MAIS ARTISTAS PRESENTES)

17: OOh – Mostra do Projeto LIVRO DE GRAÇA NA PRAÇA – LOCAL: LARGO DA RFFSA

19:00 Momento de humor: TRANQUILINO RIPUXADO

                Lançamento dos cordéis: ZÉ JOEL, WILLIANA, JOSENIR, SANDRA ALVINO

 19:30 h – Painel: As complexas interrelações entre cordel e educação. (ARIEVALDO, GRAÇA, ADRIANO, ZÉ MAURO, NEZITE
 

20:30 h – Debate: Tendências do cordel para a próxima década. (MOREIRA DE ACOPIARA, DALINHA, MAÉRCIO LOPES)


 21:30 h – Show artístico da família do verso popular: CANTORIA: JONAS BEZERRA E ISMAEL PEREIRA



3º DIA 12/02/2011

 08:00 h – Oficinas e mini-cursos

Oficina de cordel – MARIA DO ROSÁRIO

Oficina de xilogravura – CARLOS HENRIQUE

Mini-curso direito autoral no mundo do cordel

Mini-curso elaboração de projetos culturais – JOÃO NICODEMOS


08:00 h – Feira da cultura popular (continuação)

08:00 h – Exposição Academia dos Cordelistas do Crato 21 anos de luta em defesa do verso popular (continuação)

 11:00 h – Mesa redonda: Estado da arte dos programas de rádio e televisão que atuam no segmento do verso popular. (VANDINHO PEREIRA, SEU ZÉZÉ, ALDEMÁ DE MORAIS)


14:00 h – Painel: o mercado do cordel e da xilogravura no Brasil (ARIEVALDO, MAÉRCIO LOPES, CARLOS HENRIQUE)

14:40:00 h – Apresentação de trabalhos científicos (comunicações orais);

Gildemar Pontes: Título:_1._A literatura e seus tentáculos: saberes e dizeres sobre a arte literária

Sandra Alvino:  História da Coletânea do Zé: a voz dos que não tem vez.


15:30 h – Sessão de vídeo


16:00 h – Mesa redonda: Análise da produção de cordel no Brasil na 1ª década do século 21. (DALINHA, GILDEMAR, BASTINHA)


17:00 : APRESENTAÇÃO DE CORDÉIS:
           

19:00 h – Conferência: Programa Livro de graça na praça, uma experiência de sucesso. Prof. José Mauro (Belo Horizonte)
 

20:00 h – Sessão de encerramento

                Lançamento dos cordéis: MAÉRCIO, GILDEMAR(O delegado que roubava livros; Bush vai reinar no inferno)


21:00 h – Show artístico da família do verso popular: MUSICAL: JOÃO DO CRATO


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

MORREU MARIA PREÁ!



Eis uma expressão muito popular em todo o Nordeste, sobretudo aqui no Ceará, mas poucos sabem a sua verdadeira origem. Existem explicações fantasiosas para o adágio mas até hoje a que mais me convenceu foi a versão fornecida pelo saudoso Marcos Belmino, o “Ponhonhón” que foi meu diretor na extinta TV Manchete, onde fazíamos um programa apresentado pelo Ênio Carlos.
Contava o Belmino que em certa cidadezinha do interior cearense, ali pros lados da Região Jaguaribana, havia um virtuoso sacerdote que acabou caindo em tentação devido os atributos generosos de uma viúva chamada Maria Preá. O romance era mantido sigilosamente até o dia em que o xereta do sacristão os flagrou em pleno delito, num dos cômodos da Casa Paroquial. Chantagista por natureza, o inescrupuloso auxiliar do vigário passou a atormentá-lo a partir desse dia, usando como arma o seu cabeludo segredo. Por qualquer coisa o ganancioso sacristão exigia dinheiro do vigário, ameaçando dar com a língua nos dentes a respeito da Maria Preá.
Um certo dia, o padre resolveu ir à igreja em horário pouco habitual, logo após o meio-dia, procurar um objeto que havia esquecido na sacristia. Geralmente ele aproveitava o começo da tarde para uma merecida sesta, coisa que era do conhecimento do sacristão.
Ao entrar na sacristia qual não foi o seu espanto ao constatar que o seu auxiliar estava profanando aquele recinto sagrado, no maior chamego com um garotão. Diante da cena patética, vendo o dito cujo de quatro, sendo enrabado pelo outro, um lampejo de alegria brilhou na cabeça do vigário que, abrindo os braços de felicidade exclamou:
- A partir de hoje, ‘morreu’ Maria Preá!
O sacristão, é lógico, deu-se por vencido e a situação só não se inverteu porque o padre não era vingativo nem afeito a chantagens.

Confira o texto completo dessa postagem no JORNAL DA BESTA FUBANA, coluna MALA DA COBRA: http://www.luizberto.com/coluna/mala-da-cobra-arievaldo-vianna

PS. Por sugestão do amigo e parceiro Ronaldo Cavalcante, que forneceu o refrão, transformamos essa história na letra de uma música (o velho e bom duplo-sentido) que será musicada em breve. Confiram:


O bom Monsenhor Martins
Vigário de Caroá
Tinha um xamego secreto
Um passatempo discreto
De lascar as alpercata
Com uma fogosa beata
Chamada MARIA PREÁ...

 
Em vereda de preá
Tatu caminha dentro?
Cuidado que a fofoca
Está comendo no centro.

 
O sacristão descobriu
E logo tirou vantagem
Pois vivia ameaçando
Grana do padre tomando
Na maior cara de pau
Agia como um lalau
Só na base da chantagem.

 
Em vereda de preá
Tatu caminha dentro?
Cuidado que a fofoca
Está comendo no centro.


Um dia a coisa mudou
De uma maneira tola
Pois o padre um certo dia
Chegando na sacristia
Viu o dito sacristão
Nos braços de um garotão
Dando uma de baitola.

 
Em vereda de preá
Tatu caminha dentro?
Cuidado que a fofoca
Está comendo no centro.
  

O vigário admirado
Perguntou o que é que há?
Que cena mais indecente
Na igreja é deprimente
Valei-me Nossa Senhora
Saiba que a partir de agora
MORREU MARIA PREÁ!!!

 
Em vereda de preá
Tatu caminha dentro?
Cuidado que a fofoca
Está comendo no centro.



quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

POETA JOTA BATISTA HOMENAGEIA WANDO


Caricatura: Arievaldo Viana

Na área da música, o cordelista canindeense JOTA BATISTA , meu parceiro em vários folhetos e paródias, tem se destacado como vencedor de diversos festivais. Juntos fizemos "Proezas de um babão ou a difícil arte do repuxamento de saco", "Aprendeu andar de moto, mas não sabia parar", "O homem que lutou com um cabaço até ficar isdrope e não fez o babizôco", dentre outros. Tem participação no histórico LP "Rabiscos" e já gravou alguns CD's. Sua música "Pãozinho de Amor" foi regravada pelo cantor Cláudio Galeno.  Neste vídeo, ele homenageia WANDO num show que realizou em parceria com o guitarrista Zé Antônio, interpretando a musica "A paz que nasceu pra mim", de Wando e J. Veloso:

GOSTOU DA POSTAGEM? ENTÃO COMENTA!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

BICENTENÁRIO DE CHARLES DICKENS

 

Não é novidade o fato de que a chamada Literatura de Cordel interage com os clássicos da literatura mundial desde o seu florescimento aqui no Brasil. Livros como a Biblia Sagrada, As Mil e uma noites, Carlos Magno e os 12 pares de França, O Martir do Gólgota, O Decamerão (só para citar alguns) têm sido fonte inesgotável de inspiração para os poetas populares. O escritor inglês Charles Dickens é um dos que estão na minha mira para possível adaptação de alguma obra sua para a linguagem do cordel.

Hoje, ao acessar o buscador GOOGLE deparei-me com uma bela homenagem ao bicentenário de nascimento do escritor inglês CHARLES DICKENS, autor de David Cooperfild, A vida de Nosso Senhor e outros clássicos da literatura. Leiam a seguir, a postagem retirada do site do JORNAL DO BRASIL:

Google celebra bicentenário de Charles Dickens

 
O Google celebra, neste terça-feira, o bicentenário do nascimento do romancista Charles Dickens, aclamado como um dos maiores nomes da literatura em todos os tempos. Dickens é autor de clássicos como 'Oliver Twist', 'Um conto de Natal', 'Nicholas Nickleby', 'David Copperfield'e Os 'Cadernos Póstumos do Clube Pickwick'. Uma adaptação cinematográfica de 'Grandes esperanças', outra de suas obras, deve estrear nos cinemas ainda este ano.
Os romances de Dickens foram influenciados por suas primeiras experiências - desde a infância feliz no sudeste da Inglaterra, antes da prisão de seu pai, por não pagamento de dívidas - até a pobreza posterior.
Aos 12 anos, foi obrigado a trabalhar numa fábrica, onde passava o dia colando etiquetas nos potes de graxa. Mais tarde, apesar de ter ido à escola de forma intermitente, Dickens foi contratado como mensageiro, num escritório de advogados.
Ilustração mostra alguns dos personagens do romancista inglês
Ilustração mostra alguns dos personagens do romancista inglês
Claire Tomalin, uma das biógrafas do escritor, acha que na atualidade ninguém pode ser comparado a Dickens. "Era um escritor genial. Depois de Shakespeare, foi o melhor inventor de personagens. Mostrava que as pessoas comuns eram tão interessantes quanto as ricas, famosas e fabulosas", resumiu.
Vários eventos para marcar o aniversário estão programados na Inglaterra. Entre eles uma festa popular na cidade litorânea de Portsmouth (sul do país), onde nasceu o autor.O príncipe Charles, herdeiro da Coroa britânica, e o conhecido ator Ralph Fiennes vão participar de uma cerimônia no túmulo de Dickens, na abadia londrina de Westminster.

VER MAIS no site do JORNAL DO BRASIL